Incontinência Urinária de Esforço

Como o próprio nome já diz, a Incontinência Urinária de Esforço (IUE) é a aquela em que ocorre perda de urina em situações de esforço, como ao tossir, espirrar, carregar peso etc.  Vamos entender como funciona.

Antes de falar em bexiga e urina acho interessante associarmos com coisas que conhecemos. Veja esta cachoeira. Todos nós sabemos que a tendencia de um líquido será sempre ir de um lugar mais alto pra um mais baixo. Se não tiver nada para segurar a água lá em cima da cachoeira ela vai cair.

 

 

Agora vejamos as fotos ao lado. Ambas são de hidrelétricas. Na primeira as comportas estão fechadas e a água está represada lá em cima. Na segunda as comportas foram abertas e o líquido, antes represado, está descendo.

Essas comportas da hidrelétrica precisam ser bastante resistentes pra conter a força que a água represada lá em cima faz o tempo todo pra sair. Lembre da cachoeira, esse líquido vai senpre tender a descer.

Vamos  associar com o que acontece na bexiga. A urina é formada constantemente pelos rins, sendo armazenada na bexiga, que neste momento é um reservatório.  Os músculos periuretrais funcionam como as comportas da hidrelétrica, necessitando ser fortes o suficiente para manter a urina lá dentro da bexiga na fase de enchimento.

No momento de urinar relaxamos esses músculos, ou seja, “abrimos as comportas”.

 

Muito bem. Agora é hora de falarmos um pouco sobre pressão.

Imagine uma bexiga cheia de água.  Se a bexiga estivesse virada para baixo sabemos que a água sairia pelo orifício.  No entanto o que nem todos sabem é que o tempo todo o líquido ali dentro está fazendo pressão nas paredes da bexiga para sair.  Tanto é que se estourarmos essa bexiga veremos que a água está exatamente naquele formato. Isso porque o líquido vai sempre tender a ir de um lugar de maior pressão pra um de pressão menor. A pressão dentro da bexiga é maior do que a da atmosfera e a água tende a sair.

 

O mesmo acontece na bexiga urinária. A urina vai o tempo todo fazer pressão para sair e cabe aos enfincteres uretrais estarem fortes os suficiente para fechar a saída. Assim a pressão de fechamento da uretra deve ser maior que a exercida pela urina dentro bexiga para haver continência. Caso contrário, se a pressão dentro da bexiga for maior que a exercida pelos músculos peri-uretrais vai haver perda de urina.

 

Resumindo:

Agora que já temos o conceito de pressão vamos pensar na localização da bexiga e sua relação com determinadas situações.

 Lembrando, a bexiga fica localizada numa região baixa do abdomen, em frente ao  útero.

Na parte mais superior do abdomen está o diafragma respiratório. Na parte mais inferior estão os músculos do períneo. Anteriormente temos os músculos abdominais e posteriormente os músculos das costas.

Veja que esses quatro componentes formam uma cavidade, a região intra-abdominal. Este é um conceito importante para entendermos o que vem a partir de agora. Lembre que a bexiga está lá dentro.

 

Agora pense nas seguintes situações:

 

 

 

 

 

O que acontece com a barriga? Façam o teste. Coloquem a mão sobre a barriga ao tossir, espirrar, gargalhar ou praticar esporte. Vocês verão que a musculatura abdominal contrai. Em situações como estas a pressão intra-abdominal aumenta.

 Lembrando que a bexiga está dentro dessa região abdominal, consequentemente a pressão sobre a bexiga também aumenta.

Em situações normais concomitante ao aumento de pressão intra-abdominal ocorre contração da musculatura peri-uretral, mantendo o fechamento e a continência.

No entanto, pode ser que essa musculatura não seja suficientemente eficaz para segurar a saída da urina nesses casos de esforço, ocorrendo perda urinária, o que caracteriza a Incontinência Urinária de Esforço.

 

 

 

 

Em situações mais graves pequenas alterações de pressão abdominal podem ser suficientes para ocasionar perda. Por exemplo, o simples fato de mudar da posição sentada pra em pé, carregar uma panela, caminhar  etc.

Lembre-se que em nenhum momento da vida é normal perder urina. Claro que existem ocasiões em que é mais comum, no entanto existe tratamento e pricipalmente prevenção. Fiquem atentos para esses sintomas!

Vamos falar bastante ainda de IUE, sobre fatores de risco, exames, prevenção e tratamento. Escrevam caso tenham dúvidas até aqui.

Ótima semana.

About these ads

3 Comentários

  1. 21/03/2012 às 12:34 am

    [...] Recordando: a IUE é caracterizada pela perda de urina aos esforços, quando a pressão de fechamento da uretra for menor que a pressão exercida pela bexiga. [...]

  2. Selma Simionato said,

    17/08/2013 às 8:20 pm

    Qual o tratamento? Tenho incontinêcia Urinário de esforço.

    • 26/09/2013 às 10:15 pm

      Olá, Selma
      Depende da causa e do grau de incontinência de esforço.
      A Sociedade Internacional de Continência recomenda que a primeira linha de tratamento seja a fisioterapia nos casos de Incontinência de Esforço Usuais.
      Agora em situações epeciais, como por exemplo em caso de Defeito Esfincteriano Intrínsico ou de associação com prolapso de graus avançados, o tratamento é cirúrgico. Você precisa ser avaliada por um profissional para ver qual é o seu caso.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: